browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

2º Rally Minas Brasil – Wellington Costa e Rodrigo Mendonça (Top Rally Team) cravam a segunda posição na estreia

Posted by on 24/03/2019

carro correndo

Nada mais conflitante do que os sentimentos de uma estreia. E foi por essa experiencia que o navegador Rodrigo Mendonça e o piloto Wellington Costa competindo na categoria Super Production passaram na abertura do Rally Minas Brasil que agradou em cheio todos os seus competidores e entusiastas que a bordo de suas motos, Quadriciclos, UTV’s e carros colocaram a poeira para subir na cidade de Patos de Minas (MG), percorrendo aproximadamente 300 quilômetros de pura competitividade distribuídos generosamente por dois dias.

O piloto Wellington Costa e seu navegador Rodrigo Mendonça preparam-se para os desafios a frente.

O piloto Wellington Costa e seu navegador Rodrigo Mendonça preparam-se para os desafios a frente.

Entre os dias 16 e 17, sábado e domingo respectivamente, o rally apresentou um traçado variado, com belíssimos aperitivos para todos os gostos incluindo nisso serras, estradas batidas, propriedades de produção entre outros cenários que sempre reservam surpresas para todos os veículos de uma competição. Em Provas com esse perfil não se pode cochilar nem por um breve momento já que uma longa e entediante reta pode se transformar rapidamente em erosões, pedras, areia fofa, lama, curvas em 180 graus e até mesmo um rio.

Mesmo desafiador para veteranos, as palavras de Rodrigo Mendonça podem ilustrar bem o que se sente em uma prova de alta performance que requer técnica, competitividade e trabalho de equipe acima da média:

“Vou te falar um pouco da experiência que eu tive no rally de velocidade… É incrível, cara… Incrível!! A largada é um momento de tensão para quem nunca correu um Rally desse, eu senti muito nervoso, o nervosismo bate para caramba quando você tá no pórtico para largar, uma ânsia de vômito de dor de barriga de tudo!! Aquele monte de sensações que quando o carro larga os 10 primeiros minutos são pavorosos. Mesmo eu já tendo sido preparado pelo meu piloto quanto a isso, eu tentei manter a calma, mas é pavoroso porque a cada curva você pensa que o carro vai capotar!! Você não acredita que o carro vai fazer o que ele consegue fazer então você pensa que o cara vai capotar a cada momento! Quando você vê que o carro é capaz e que o piloto sabe trabalhar com carro e que ele não vai capotar… Capotar logico que pode, mas quando você percebe que é possível fazer coisas com aquele carro que outros não fazem os primeiros 10 minutos passam e você começa a ter mais calma e fazer uma navegação mais tranquila e dos 30 minutos para lá cara a velocidade deixa de ser um problema e passa a ser prazer, passa a ser adrenalina, emoção, monte de emoções e sentimentos que você nunca sentiu!!”

Rodrigo Mendonça manda um OK para a câmera apesar do nervosismo da estreia.

Rodrigo Mendonça manda um OK para a câmera apesar do nervosismo da estreia.

No primeiro dia de competição a dupla conseguiu um ótimo resultado cravando a segunda colocação, um resultado impressionante principalmente pelo fato de que logo na largada a segunda marcha da corajosa TRITON ER Azul ficou fora de combate!! Basicamente o piloto Wellington Costa tocou com maestria e uma dose de coragem a prova completamente toda cravado na terceira marcha. Sempre que um trecho necessitava de uma marcha de força inegociável, que não pudesse ser transposta com a terceira marcha, Wellington cravava com muita dificuldade a primeira marcha e logo retornava para a terceira, uma operação arriscadíssima já que a cada troca a incerteza rondava a mente de toda tripulação: “Será que a terceira vai voltar ou ficaremos travados?”.

A valente Triton ER azul da dupla, sofrendo com o "buraco" deixado pela falta da segunda marcha, recebendo como "recompensa" água, muita água em seu bloco de motor fumegante.

A valente Triton ER azul da dupla, sofrendo com o “buraco” deixado pela falta da segunda marcha, recebendo como “recompensa” água, muita água em seu bloco de motor fumegante.

E isso foi apenas o primeiro dia de competição já que após todas essas provações a equipe conseguiu chegar com o carro até o parque de apoio. Por sorte o mecânico conseguiu colocar a segunda marcha de volta ao trabalho e com isso deixar Wellington e Rodrigo prontos para um novo dia de combate na manhã seguinte. Com o chegar do dia, novas provações como um parabrisa estilhaçado e remendado a base do contact transparente, pelo menos a marcha já não era um problema e aparentemente seria um dia de muita moeção para recuperar a performance do dia anterior, mas com tudo sob controle.

A ordem de largada ficou com a equipe em segundo, com isso, a meta imediata era recuperar a diferença e conquistar a primeira colocação nos 150 kms restantes, mas diante de uma dupla experiente a ser superada isso não seria fácil, entretanto a ordem de Wellington foi clara para Rodrigo “Prepara porque vamos andar muito! Eu vou atacar demais porque eu quero pegar e tirar essa diferença nos primeiros 20 kms!”. Quem esta acostumado com competições, mesmo de regularidade, sabe que quanto maior a média mais difícil tirar a diferença. O exercício é simples e qualquer um pode compreender… Se você tem um atraso, precisa andar mais rápido no traçado, logico! O problema é que os carros e pilotos já se encontram no limite, ou seja, mesmo que você vá mais rápido se demora muito para conseguir reduzir e vencer a diferença e isso força demais o carro, tripulação e principalmente os nervos do piloto que precisa por longos e longos trechos pilotar acima do limite.

Dito e feito, em um ritmo fortíssimo e certamente se sentindo confortável com um carro funcionando perfeitamente bem a equipe conseguiu alcançar sua meta entre 16 – 18 kms dentro do estipulado (20 kms) e passou com tudo sem tirar o pé para conseguir agora infligir uma vantagem consistente. Mas novamente, os dados foram lançados… E tudo tem um custo, não foi para o carro, mas o piloto Wellington, enfim após o dia anterior e todo o esforço do dia, sucumbiu e apresentou forte enjoo, dor de cabeça a ponto de interferir em sua pilotagem, o ritmo foi caindo perceptivelmente enquanto Rodrigo navegando tentava compensar como podia todo o esforço de seu companheiro até aquele momento, navegação precisa e coordenada e um sentimento de retribuição.

As outras equipes foram tirando a diferença, tomando a posição até que foi necessario parar o carro, o piloto continuou passando muito mal, apresentou quadro de vomito e toda sorte de sintomas mais que suficientes para um abandono e ida ao hospital. Mas após “aliviar o estomago” e colocar para fora o que tinha e o que não tinha, voltou ao carro disse que estava melhor e voltou a pilotar, conquistando novamente as posições apesar de todos os sintomas ainda permanecerem. Entretanto tudo voltou a ficar ruim com a piora no quadro de saúde do piloto, permitindo que o ritmo caísse novamente, a decisão de abandonar a prova já se consolidava dentro do cockpit mas com a passagem da primeira dupla pegando a posição o pé afundou e a prova continuou… O resultado de todo esse esforço… Veio como a celebração de uma vitoria pessoal.

Apesar de todos os problemas mecânicos e de saúde, veio a recompensa.

Apesar de todos os problemas mecânicos e de saúde, veio a recompensa.

A equipe TOP RALLY TEAM com seu bólido MIT TRITON ER de um belissimo azul e sua tripulação Wellington Costa ao volante e Rodrigo Mendonça na navegação, conquistaram o segundo lugar na categoria Super Production. Fechando com uma diferença de apenas 00:01:07 (Um minuto e sete segundos) em relação ao terceiro colocado.

RESULTADOS SUPER PRODUCTION

Enfim a recompensa com o pódio coroando todo o esforço da equipe.

Enfim a recompensa com o pódio coroando todo o esforço da equipe.

Sem esquecer evidentemente que nada disso seria possivel sem a ajuda, apoio e colaboração de grandes nomes como WCOSTA Construtora, ARGOS Hamburgeria Artesanal, MISTER PIZZA, LAR SHOPPING e i9 ATACADÃO DE BEBIDAS.

PATROCINADORES

Até a próxima!!

Deixe uma resposta