browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

WRC Rally de Portugal 2016 – Final

Posted by on 23/05/2016

Kris Meeke venceu esta manhã o Rali de Portugal, dando à Citroen a sua primeira vitória do ano. O piloto britânico venceu com quase 30 segundos de diferença sobre Andreas Mikkelsen e 34,5 segundos Sebastien Ogier – o francês venceu a Power Stage de Fafe.

“Rali quase perfeito. Obrigado à equipe e especialmente ao meu engenheiro. Este ano é para ganhar experiência. Conquistamos uma boa posição no asfalto e fizemos tudo o que deveria ser feito. O DS3 continua a ser um carro muito bom, estou entusiasmado com 2017”, disse o inglês, no final do rali.

“Era importante para mim fazer um rally com este nível,conduzir desta forma. É outro passo em frente, Todo mundo diz que a primeira vitória é aquela que se recorda com mais carinho, mas na verdade, para mim, é a segunda. Penso que havia seis pilotos do campeonato que podiam lutar pelo triunfo. Este é o meu segundo, mas consegui desta forma, controlando do início ao fim, o que prova que consigo fazê-lo. E com certeza no próximo ano conseguiremos melhorar em todas as áreas, com os novos regulamentos, o futuro é bastante entusiasmante para mim”, continuou.

No final, agradeceu aos fãs portugueses: “Portugal é um local especial para conduzir um carro de rally. Gostei realmente deste evento, e a quantidade de pessoas. Este resultado é provavelmente para os fãs portugueses, porque sempre apoiaram o Colin [McRae] e o Richard [Burns] durante muitos anos. Esta é para os fãs!”, concluiu.

Esta é a segunda vitória de Meeke na sua carreira, depois de ter vencido merecidamente o Rali da Argentina do ano passado, vencendo oito das 19 especiais que formaram o rali, administrando sempre a distância para os seus adversários da Volkswagen, após um inicio demolidor por parte do inglês, que esta temporada, corre em “part-time”, pois a marca francesa prepara-se para 2017.

Apesar de tudo, os Volkswagen não deixaram de lutar até ao fim e foi assim nas duas primeiras classificatórias do dia com Mikkelsen vencendo na primeira e Ogier devolvendo e vencendo na segunda. A razão era simples: ambos lutavam pela segunda posição, enquanto que Meeke controlava tudo deste o comando do rali. Tanto que antes da Power Stage, o inglês já tinha dito que iria abdicar de atacar: “Não vou arriscar na Power Stage. Só quero a vitória”.

E assim foi. Na mítica passagem por Fafe-Lameirinha (era a segunda passagem do dia), Ogier venceu, com Latvala e Mikkelsen completando o pódio e dando todos os pontos para Volkswagen. Meeke foi apenas oitavo.

Dani Sordo foi o melhor dos Hyundai ao ser quarto classificado, mas a mais de um minuto e 37 segundos, num rally que não foi fantástico para as cores coreanas – Sordo foi o único a chegar nos pontos. Mas o espanhol ficou a mais de três minutos e meio do francês Eric Camili, quinto e o melhor dos Ford, conseguindo aguentar os ataques de Jari-Matti Latvala, sexto no seu Volkswagen Polo R. Mads Ostberg foi o sétimo, isolado dos que estavam na sua frente e de quem vinha atrás já que Martin Prokop foi o oitavo, a mais de quatro minutos, e a dez da liderança.

Deixe uma resposta